sábado, 22 de maio de 2010

Casamento gay.

Essa semana estava discutindo com um colega de trabalho sobre o casamento gay.  Ele totalmente contra expôs coisas sem sentido justificando assim sua posição, ora machista, ora religiosa sobre o assunto em questão.
Assunto polêmico esse, eu sei, na minha casa todos são contra. Sou vista pelos contras a questão como uma espécie de defensora dos "anormais" ou algo assim, e fico pasma toda vez que escuto uma opinião contra sem nenhuma explicação lógica ou que pelo menos me convença que aquela opinião é contra por motivo não religioso ou machista. Por isso resolvi criar esse post, talvez meus colegas blogueiros possam dar uma opinião sincera sobre assunto tão polêmico.
Quando escrevo casamento gay, me refiro ao casamento civil gay. Em que pessoas do mesmo sexo possam ser reconhecidas como um casal e ter direitos civis como um casal homem-mulher . Ora gente eu não me refiro a casamento religioso, me refiro a ter direitos e deveres reconhecidos por lei.
Na nossa Constituição não há nada que proíba tal união. Vide o artigo 226 que trata do casamento, não diz ser uma exclusividade homem, mulher. Ora se na própia diz: "Todos são iguais perante a lei..." não há o que se discutir nesse sentido. Foi assim na Holanda, aproveitou-se uma brecha na Constituição e foi aprovado o primeiro casamento civil gay da História..
Muita gente se refere a moral para ter uma opinião contrária ao assunto. MORAL? Uma sociedade em que padres são pedófilos, pastores arrecadadores de dinheiro, mata-se por pouco e os políticos não estão nem ai para a população, onde fica essa moral?
Não vou entrar aqui no assunto adoção de crianças por casal gay. Pois apesar de ser a favor, é assunto para outro post e devemos primeiramente pensar nesse assunto agora aqui discutido
Acima de tudo sou a favor do respeito a pessoa humana, seja lá em que condição. Anormal é matar, roubar, trair a confiança de alguém, abusar de crianças e tantas outras coisas que vemos por aí e acabamos por achar isso normal...
Respeito também acima de tudo a opinião alheia. Ninguém é obrigado a ser a favor e concordar com a minha opinião. Você também tem o direito de ser contra, sem ser homofóbico ou preconceituoso.

Adicione-me no twitter:  www.twitter.com/FabiFolly

terça-feira, 11 de maio de 2010

Felicidade adversa.

A lembrança mais remota que tinha era de um culto evangélico que sua mãe a levou. Cresceu naquele meio, não conhecia outro, ali se fez moça e logo depois mulher. Agora se via ali na mesma situação que passou sua vida, em um culto evangélico a bater palmas para o marido Pastor de um pequeno templo desses...
Se dizia feliz e realizada na sua condição de mulher do pastor e fazia questão de esconder sua beleza a qualquer custo por baixo de imensos vestidos de cores esquisitas e coques de cabelo assustadores... Dona de casa exemplar lavava, passava e cozinhava. Transava só no escuro, papai e mamãe, uma espécie de obrigação conjugal.

Certo dia a vida resolver mostrar a realidade que viria pela frente. Ela que nunca esperava mudanças pegou o até então "santo" marido com duas "irmãs" da tal igreja, fazendo aquilo que ela nem no escuro conseguia fazer com o marido.
O mundo desabou dos pés daquela mulher que dedicou sua vida a religião. Naquele momento apenas queria morrer...

O tempo passou, o mundo deu voltas. Eis que surge uma nova mulher no mundo, renascida das cinzas, vinda do inferno. Agora freqüentadora assídua de outro lugar, de outras vidas de outros amores. Tornou-se filha do mundo e dona da vida. 

Andar sensual, salto nos pés, saia muito acima dos joelhos e decote nunca antes usado. Irreconhecivel era a palavra que definia aquela puta de passado santo. Vivia o reverso, a mulher que largou a igreja para viver na vida. Loucura pode parecer, mas feliz era o estado.

Um carro para, reconhecendo, ela vai na direção dele. Coloca parte do corpo dentro do carro e diz: - Oi amor!
-Oi amor! Fiquei com saudade! você pode fazer um programinha comigo hoje? Tô louco de tesão!
Ela entra. Afinal era seu cliente mais assíduo!
SEU EX MARIDO...


Essa história não tem moral, ok? É apenas uma história de como pode ser a felicidade adversa para as pessoas...


Me adiciona no twitter: http://twitter.com/FabiFolly