sábado, 22 de maio de 2010

Casamento gay.

Essa semana estava discutindo com um colega de trabalho sobre o casamento gay.  Ele totalmente contra expôs coisas sem sentido justificando assim sua posição, ora machista, ora religiosa sobre o assunto em questão.
Assunto polêmico esse, eu sei, na minha casa todos são contra. Sou vista pelos contras a questão como uma espécie de defensora dos "anormais" ou algo assim, e fico pasma toda vez que escuto uma opinião contra sem nenhuma explicação lógica ou que pelo menos me convença que aquela opinião é contra por motivo não religioso ou machista. Por isso resolvi criar esse post, talvez meus colegas blogueiros possam dar uma opinião sincera sobre assunto tão polêmico.
Quando escrevo casamento gay, me refiro ao casamento civil gay. Em que pessoas do mesmo sexo possam ser reconhecidas como um casal e ter direitos civis como um casal homem-mulher . Ora gente eu não me refiro a casamento religioso, me refiro a ter direitos e deveres reconhecidos por lei.
Na nossa Constituição não há nada que proíba tal união. Vide o artigo 226 que trata do casamento, não diz ser uma exclusividade homem, mulher. Ora se na própia diz: "Todos são iguais perante a lei..." não há o que se discutir nesse sentido. Foi assim na Holanda, aproveitou-se uma brecha na Constituição e foi aprovado o primeiro casamento civil gay da História..
Muita gente se refere a moral para ter uma opinião contrária ao assunto. MORAL? Uma sociedade em que padres são pedófilos, pastores arrecadadores de dinheiro, mata-se por pouco e os políticos não estão nem ai para a população, onde fica essa moral?
Não vou entrar aqui no assunto adoção de crianças por casal gay. Pois apesar de ser a favor, é assunto para outro post e devemos primeiramente pensar nesse assunto agora aqui discutido
Acima de tudo sou a favor do respeito a pessoa humana, seja lá em que condição. Anormal é matar, roubar, trair a confiança de alguém, abusar de crianças e tantas outras coisas que vemos por aí e acabamos por achar isso normal...
Respeito também acima de tudo a opinião alheia. Ninguém é obrigado a ser a favor e concordar com a minha opinião. Você também tem o direito de ser contra, sem ser homofóbico ou preconceituoso.

Adicione-me no twitter:  www.twitter.com/FabiFolly

5 comentários:

Jaime Guimarães disse...

Fabi, eu só acho que as pessoas tem o direito - ou a chance - de serem felizes, seja lá com quem for.

Como nossa sociedade convencionou-se a ver as coisas sob um prisma de suposta "normalidade", certas ações são consideradas "anormais". O relacionamento entre pessoas do mesmo sexo é uma dessas "anomalias", ou seja, sai do padrão de normalidade imposto e, pior, mexe com a questão religiosa, a história do "crescei e multiplicai-vos".

Essa é a moral. A ética é outra: ser contra a união civil entre pessoas do mesmo sexo, mas ser favorável - e conivente - à exploração de crianças, por exemplo.

Só não gosto de radicalismos, tanto por parte dos favoráveis quanto dos desfavoráveis. Radicalismo nunca foi grande ideia.Sem contar que tem muito radical por aí que, na moita, vai procurar se divertir com algum amiguinho ou amiguinha do tipo que o Ronaldo se envolveu dia desses...e viva a moral! rs

Bj!

Simone P. Cardoso disse...

Oi Flor,

Muito bacana seu texto. As pessoas vivem em parâmetros impostos pela sociedade, e mediante a preguiça de racicinar sobre o respeito ao próximo ficam com radicalismos e opiniões preconceituosas.

Também concordo com o Jaime.

Bijoooocas

Simone P. Cardoso disse...

Oi moça, recebi uma missão de memear e te passo a missão. Dá uma olhadinha no post.

http://comosedesintoxicardohomemerrado.blogspot.com/2010/05/mimetica-haaa-meme.html

Beijcoas

eusouex disse...

É aquela coisa, respeitando o terreno alheio, faça o que quiser dentro do seu.
O que não acho certo é o abuso e tem gnte que abusa, dando margem pra a falta de erspeito dos outros.
beijo
conheci seu blog pelo da Simone

Edson Cacimiro disse...

As pessoas que tem saber diferenciar CASAMENTO de UNIÃO CIVIL , é isso que não tão falando certo, tão achando que gays querem casar pra entrar de noiva na igreja e não é isso, o que eles querem com isso é igualdade de direitos já que moro com o fulano(a) há tantos e tantos anos. Mas enfim, eu nem quebro a minha cabeça com isso sabe...