domingo, 10 de junho de 2012

Os anais




Lá vou eu de novo tocar nesse assunto de C*. Só que o sinônimo aqui usado, forma mais formal e “médica” de falar sobre o “famoso” é na verdade outra coisa...

Então... Lá estava eu tentando abrir um CD,que foi dado pela professora da faculdade, para fazer um trabalho sobre o conteúdo desse TALZINHO. E quem disse que eu consegui abrir o dito cujo? Estava faltando um programa no meu computador que não abria nem a KCT o arquivo PDF!!! Desesperada em abrir o CD me dirigi a uma LanHouse, em que sou bastante conhecida e pedi ao dono que jogasse o cd em rede, já que os computadores de lá, muito moderninhos, só tem entradas para pendrives, só o computador master poderia finalmente fazer a leitura do redondinho (calma!)... Muito “solicito”, o dono da Lan, de apelido OGRO, pegou meu cd, fez cara de garanhão dos contos de fada e fez o que pedi. 

Dei as costas e me dirigi a um computador, perguntando:
-Já jogou em rede Claudio? (sou uma moça educada e não fico por ai chamando os outros de OGRO).
Ele, muito sacana, diz em voz alta, com um sorrisinho de canto de boca:
-Joguei... O nome do arquivo é A-N-A-I-S!!!
Três segundos de total silêncio, todos, eu disse TODOS, que lá estavam jogando aquelas porrinhas ON LINE, viraram a cabeça para me olhar, a maioria adolescentes e alguns burros velhos viciados em jogos. Deviam estar pensando: “Ela vai abrir os ANAIS...”
Eu virei uma estátua por alguns segundos, mas acho que pensei mais rápido que a sensação de séculos ali parada e respondi com um sorrisinho sem graça (dedinho em riste):
-Anais da PSICOLOGIA!!! 

As cabeças que estavam viradas em minha direção, rapidamente voltaram a seus joguinhos de tirinhos e blá, blá, blás... O OGRO continuou me olhando com o mesmo sorrisinho irritante e eu dei as costas de novo, tranquilamente, abri meus anais ali expostos em rede. Era uma série de resumos de um congresso da PUTA QUE PARIU! E não sei que cargas d’água a professora de PROCESSOS DA EDUCAÇÃO INFANTIL (Psicologia) me colocou esse nome no arquivo (culpa do Sr. Freud e suas fases). Resumindo: fiquei lá um tempão com os ANAIS aberto, para em, uma tentativa humana (o ser humano e sua necessidade de “mostrar” aos outros que é NORMAL, igual a todo mundo), mostrar aos outros que, os anais maliciosos das mentes presentes, eram na verdade um trabalho de faculdade. Mas QUEM SE IMPORTA? Só na minha cabeça...

Putz...Quanta besteira! Volto mais séria... Juro! (Sic) Se é que consigo...

Um comentário:

Jacques disse...

Boa noite, Fabiana.
Rs, acho meio difícil você conseguir explicar o que são "anais" para essa geração Twitter que não sabe diferenciar "a gente" de "agente".
Abraço, Fabiana.