sexta-feira, 2 de março de 2012

Sobre aniversário, desabafos e devaneios...


Estava sentada no sofá, olhando o computador... Pensava: “Puta que pariu! Preciso escrever alguma coisa!”. Levanto, vou ao espelho do banheiro e me olho no espelho. Percebo que minha pele envelheceu, os anos passaram e que tenho MUITA estória para contar, hoje faço 31 anos, minha pele não é mais a mesma, o frescor não é o mesmo, não vejo mais inocência, inexperiência, nada mais dos dez anos passados. O tempo é cruel com a aparência, porém fundamental para a formação do item mais importante no ser humano: O caráter. Hoje sou quem sou graças ao passar dos anos, não vejo mais inocência, porém vejo uma mulher segura e madura suficientemente para vir aqui e despejar tudo isso.

Então, continuando com meus vários “puta que pariu preciso escrever algo”, resolvi escrever sem critério, sem muita preocupação com erros ou acertos. Vou escrever e foda-se, hoje é dia 12/02/2012, meu aniversario (não sei se postarei esse texto no exato dia) e não estou muito a fim de seguir padrões na minha vida, o que dirá no meu blog, no dia do meu aniversário...

Tomei umas decisões bem interessantes esses últimos tempos, umas bem úteis, outras bem fúteis, porém de suma importância para essa que vós fala.
Resolvi:
Cagar (calma!) e andar de vez para o que os outros pensam ou deixam de pensar sobre a minha pessoa (o Word por exemplo, é um escroto! Acaba de me sugerir DEFECAR ao invés de cagar)sobre o que faço, deixo de fazer, sobre meu cabelo, minhas tatuagens, coisa e tal.

Não terei pressa nenhuma em arrumar namorado. Os homens andam estranhos e eu ando muito seleta, alguma coisa não se cruza. Minha vida sem namorado anda com muitas vantagens, como não me preocupar com depilação (Ok, aberta a piadinhas, hehehehe), se minha menstruação atrasar tô nem ai, vou para onde quero, falo com quem quero e não me preocupo com ciúmes. Outra, sem querer ser MAIS do que ninguém, não é todo homem que está preparado para a Srª Desbocada, ser autentica às vezes me custa outras definições, principalmente dos homens, que preferem as “SANTAS” se é que vocês me entendem... Então amigos e amigas, mãe e parentes que me zoam horrores com a atual “encalhadez” parem de me pentelhar o sacoooo! Até por que escutar minha mãe falar que preciso beijar na boca nesse carnaval é dose!!!

Dei um tempo da chapinha, resolvi soltar o jubão, que de tanto ser esticado não se recuperou e não enrola nem mais a cassete. Continuarei tentando, pelo menos em uma tentativa de mudar o visual e em nome das “quebras” de padrão, já que virou padrão TODO MUNDO DE CABELO LISO e bem chapadinho, nada contra, uso e usei várias vezes, é mais pratico, confesso, porém, um exército de cabelos iguais tem me irritado profundamente, adoro e amo a diversidade. Tentando me apartar de tal exército, resolvi naturalizar (nem tanto, já que meu cabelo vermelho , meio, que minha “marca” meus fios. Lógico, como toda mudança, existe critica... Ando escutando que sou louca! Louca? Ser quem é, sem tentar ficar igual a todas as mulheres, Barbies pós modernas, sem gordurinha, sem celulite, sem estrias, TODO MUNDO IGUAL... Nada contra as mulheres de cabelo liso, saradas, oxigenadas e tal, conheço um monte assim, legais e gente fina, só que eu FABIANA serei eu mesmo, sem relaxar, me cuidarei sem neuroses com padrões infundavéis de beleza. Decidi: A perfeição é muito monótona, não quero mais perfeição, chega de chatices na minha vida.

Vou parar por aqui, senão você ai, se teve paciência para chegar até aqui, vai ficar lendo meu manual até amanhã. E eu ainda tenho um aniversário para comemorar... Obrigado quem sempre passa por aqui e também quem ta passando pela primeira vez. Volto com um texto melhor EU JURO!!!

Nenhum comentário: