quinta-feira, 21 de abril de 2011

Coexistimos?



Desde sempre a frase: “Religião é o ópio do povo” martela minha cabeça. Esses últimos dias tenho refletido muito sobre isso. Não só pelo efeito ópio, como pelo efeito explosivo que a palavra religião pode trazer. Em nome de Deus as maiores atrocidades foram feitas ao longo da história da humanidade.  

Tenho escutado e presenciado pessoas dizendo que é o fim do mundo, que tudo que acontece agora está escrito na bíblia. Ora meus caros, não quero desrespeitar a religião nem a crença de ninguém, até porque a abordagem aqui vai se tratar sobre respeito também, mas atrocidades acontecem desde que o mundo é mundo e o “fim” sempre muito próximo, em todas as épocas, nunca chegou. Esses dias vi um grupo de pessoas em plena Central do Brasil, aqui no Rio de Janeiro, com placas, blusas, panfletos, que anunciavam o “Fim do mundo” para o dia 11 de maio de 2011. Hã? SIM. Segundo esse grupo, muito simpático e sorridente (?), o FIM será mês que vem. Pensa que as pessoas achavam estranho o fim de tudo ser mês que vem? Nada! Logo um grupo de pessoas sorridentes também (É pra rir???), paravam e se informavam sobre o suposto fim... Imaginem a cena, eu sozinha na rua, vendo isso e... Rindo! Ri para cassete e no mínimo fui dada como louca pelos andantes que passavam. Sim, a louca seria eu, que não anuncio o fim para o mês que vem, enfim...

Logo mais adiante um outro grupo, de maioria senhoras, gritavam e esperneavam, com direito a microfone e caixa de som, algo muito parecido sobre o FIM, mas acredite em som de pagode (!!!) Ou como diziam pragod (KKKKKK!!!). Pensei: “Meu Deus! Que papo é esse? Você ta deixando o povo louco com isso!“ Tive a impressão que Deus me respondeu: “Minha filha, não tenho nada a ver com isso! São invenções humanas, me poupe...”
Ok! Fantasiei. Deus não falou comigo... Mas bem que essa seria uma ótima resposta para os preocupados com o fim, seja mês que vem ou daqui a 100 anos. Se existe um Deus ou não, com certeza, não deve ficar ameaçando as pessoas em acabar com tudo, acho que essa “invenção” de “fim” é mais uma forma de controlar as pessoas, de amedrontá-las e me arrisco até ousar dizer (me critiquem se quiser!) de conseguir mais dizimo, se é que vocês me entendem... Digo e repito: Quem está acabando com o mundo, somos nós, humanos medíocres, que nos sentimos os donos da verdade e da vida, imagem e semelhança de Deus que mata o próximo e comete atrocidades em nome de dinheiro e poder.

As pessoas podiam lançar campanhas para amar ao próximo, independentemente de raça, religião, classe social, opção sexual...  Acredite, toda guerra, toda violência que presenciamos até hoje nasceu de um preconceito, seja ele religioso, racista ou social.

A sociedade, não só no Brasil, tem uma dificuldade muito grande em aceitar o diferente, acreditando ser a sua a única verdade, não respeitando a opinião de outra pessoa. Esse mundo é tão grande, tão sortido e adverso de culturas e pensamentos, que soa ridículo, em pleno século XXI, noticias de racismo, intolerância religiosa e homofobia. Mas é o que mais temos visto ultimamente, não é mesmo? E pior: Com grande número de adeptos.

Ora, não estou pedindo para ninguém deixar de acreditar na Bíblia, no fim do mundo ou virar homossexual. Como já disse, respeito a verdade de cada um e suas crenças. Apenas alerto para não se deixar levar pelo apelo religioso “de fim” e de acreditar ser “a sua” a única verdade religiosa e cultural. Abra o coração, ame e respeite. Acredito ser essa a maior verdade do mundo, se não acredita, pelo menos respeite...

3 comentários:

adrianasousa1973 disse...

Eu também não acredito nessa história de "fim do mundo" ser mês que vem. Essa não é a primeira vez que grupos religiosos fazem esse tipo de alerta, já tiveram outros que anunciavam o fim do mundo e no final não houve fim nenhum e o constrangimento foi feio para eles.

Simone Cardoso disse...

Menina Desbocada, adooorei tud, a parte “Minha filha, não tenho nada a ver com isso! São invenções humanas, me poupe...” foi 10.
O fim do mundo é tão certo quanto acertar os números da mega-sena de ano novo, se eles sabem do fim do mundo, falem os numeros da mega posha.

Beijocas

Jaime Guimarães disse...

Quer dizer que o fim do mundo será no dia 11/05? Bom, já pegaram o Osama mesmo... e já vou adiantando: se (!) o mundo não acabar em 2012(!!), anote aí a próxima data: 2033! Um dia explico essa teoria maluca que eu tenho! hahaha

Um dos homens mais inteligentes do Brasil, o filósofo e teólogo Mário Sérgio Cortella, diz ter dificuldade com a palavra "tolerância". Tolerar é o mesmo que suportar. Eu "suporto" o outro? Eu "suporto" a opção religiosa do outro? Para Cortella, o melhor seria "acolher". Acolher é o mesmo que receber as diferenças com naturalidade e sabedoria para, aí sim, podermos dizer que coexistimos.

Enquanto isso não acontecer, continuaremos com as cruzadas e jihads em nosso cotidiano.

Beijo, Fabi, e arruma logo esse computador aí! =)