domingo, 18 de abril de 2010

O grande encontro

Chegou na festa sozinha, como dizem por ai: com a cara e a coragem. Tentou ser discreta, mas era uma tarefa difícil para uma mulher bonita e charmosa. Usava um vestido preto simples que valorizava seu corpo cheio de curvas. Os olhares se viraram para ela, que  manteve a discrição a todo momento. Alguns minutos pareciam penosas horas de olhares observadores. Quando uma voz surgiu, acalmou sua alma deu-lhe um beijo no rosto.

- Não acredito que você veio Yasmin! Muito obrigado, pensei que não viesse. Aliás uma pessoa que eu também não esperava veio de longe me prestigiar. Estou muito feliz!
Era Ivan, seu amigo escritor, que lançava um livro naquela noite. Seus olhos brilhavam, era perceptível sua felicidade. Mas de quem ele falava? Quem poderia vir de longe aquela noite?
Seu olhar percorreu todo o ambiente, eram rostos desconhecidos. Mas um rosto, um olhar, chamou-lhe a atenção. Eram olhos grandes, castanhos, também brilhavam e olhava para ela de um modo diferente... Fitou aqueles belos olhos por alguns segundos e foi reparando na pessoa por inteiro.
Ivan ficou parado olhando toda aquela cena que parecia mais saida de um filme, e disse:
-É minha amiga, ele veio! E pelo visto vocês dois se reconheceram. Nossa!
Sentiu o coração pular pela boca. Era Jorge seu amigo virtual. Nunca imaginou encontra-lo pessoalmente algum dia, e muito menos naquela noite!

Ele caminhou na sua direção e continuaram se olhando sem desviar a atenção. Riram e as palavras faltaram...
O coquetel de lançamento seguia, os dois amigos conversavam sem parar... As horas passaram e não sentiram, Ivan se aproximou:
- Genteee vou emboraaa! Acho que me empolguei demais e exagerei na bebida... Tô passando mal...
Jorge segurou Ivan e Yasmin ajudou, resolveram levar o amigo para casa discretamente. Chegaram no apartamento do amigo, agora desmaiado. Não sabiam se riam ou se ficavam serios com a situação e no final ficaram rindo os dois na sala. Ivan lá desmaido na cama e os dois rindo...

Pararam de rir e se olharam profundamente... A atração era enorme, Jorge colocou a mão na cintura de Yasmin apertou suavemente e a trouxe para junto dele. A respiração era ofegante e os lábios se aproximaram, o beijo foi suave e cheio de desejo. O beijo ficou quente e as mão de Jorge tiravam suavemente o vestido preto que era a única barreira para sentir a pele macia, cheirosa e quente de Yasmin.


Estavam agora se amando no chão da sala de Ivan que dormia no quarto sem nem ao menos imaginar as quentes cenas de sexo que aconteciam em sua sala...


Adicione-me no Twitter: http://twitter.com/FabiFolly

3 comentários:

Jaime Guimarães disse...

Ah, esses escritores! Sempre que vão a festas cometem alguma gafe...rs.

Bom pro Jorge e pra Yasmin, né? Do virtual pro real - e bota real nisso. E um belo conto, estimulante...suponho que vai haver continuação? ;)

Bjs, Fabi!

Rodrigo Cavaleiro disse...

Que coisa não?
Eu sou sempre amigo virtual...
infelizmente as YASMINS que conheço não conhecem nenhum escritor pinguço =/

Mattheus Rocha disse...

Seu texto (ótimo, por sinal) me fez pensar em algumas coisas, como se materializasse um filme real deste "roteiro".

Beijos !!!