quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Sobre pinto pequeno, Zezé de Camargo/Luciano e cultura cega

                                                       Quatro... Quatro centimetros...

Há algum tempo atrás o Sr famoso, galã, Henrique Iglesias, declarou que seu órgão reprodutor (também conhecido como pinto, pintinho, bilau, Zé, Bráulio, rola, menino, cassete ou vulgarmente chamado caralho) era pitititinho (Ahahahahaha!!!) Sim, o bonitão declarou há algum tempo atrás que seu pênis é pequeno. Ora, é muita falta de marketing, né não? Ele poderia ter ficado calado, sei lá... Desnessesário.Será que é genético? Rs... E vamos combinar, o cara é lindo, maravilhoso...


Olha essa coisa de tamanho é muito masculina... Homem se liga muito nisso. Nós mulheres não somos tão ligadas assim em tamanho, lógico que um que não faça nem bilu, bilu, não rola. Mas um grande que só sabe machucar e passa longe de satisfação e prazer, também não agrada a mulherada.

Então, você que ta ai, preocupado com o tamanho do seu “bilau”, relaxa... Se for pequeno “trabalhe bem” com outras “armas” e proporcione prazer de dez mil formas diferentes. Se for grande, não se gabe muito, isso não quer dizer nada. Tome cuidado para não machucar e não deixe de fazer outras coisas só por que seu pinto e um galo de briga. E se vocês querem saber a verdade, sim, nós mulheres comentamos uma com as outras sobre pintinhos, franguinhos e galos, geralmente sem mencionar nomes (geralmente...)

                                                         É um galo ENORMEEEEEEE!!!

Falando em coisas pequenas, marketing e fofoca lembrei da briga de Zezé de Camargo e Luciano anunciada no jornal nacional na voz de Fátima Bernardes... Eu ri... O povo morrendo nos hospitais públicos por falta de atendimento, assaltos, mortes violentas por falta de segurança pública, a educação em estado de calamidade, nosso país indo cada vez mais para o buraco da diferença social gritante e o povo preocupado se Zezé de Camargo e Luciano vão se separar...  Na boa: VAI TOMAR NO CU!!!  Uma semana depois os dois aparecem com cara de ontem, em rede Nacional, dando explicações da briga... Gente será que se banalizaram de vez todos os problemas sociais em que vivemos?

                               Ninguém concluiu melhor do que ele.E olha, não sou nenhuma fã...

Longe de ser pragmática, puritana e politicamente correta. Esses adjetivos passavam longe da minha pessoa, tanto que gosto de falar as verdades dessa forma aqui, que todos vocês conhecem, ou estão conhecendo. Irrita-me profundamente essa questão, que não só a política faz, mas a mídia também, de introduzir na população essa cultura cega, mesquinha, que veda os olhos e manipula opiniões como se fossem lixo descartável, deixando as pessoas sem nenhum caráter critico das coisas que acontecem em nosso país e mesmo no mundo.


Vou parar por aqui... Senão vou escrever sem parar!!! Ainda ia falar da manifestação a respeito dos Royalties do petróleo, mas deixo para o próximo texto...

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Se eu fosse homem


Adoraria conquistar realmente uma mulher...  Pegar nos seus cabelos com admiração, alisar seu rosto com carinho, olhar seus olhos como quem quisesse desvendar todos os seus mistérios e por fim tocar no seu corpo como uma obra de arte rara e preciosa.

Procuraria entender que as mulheres gostam de carinho com pegada, romantismo com atitude e que “nós homens” podemos sem problemas ligar no dia seguinte.

Elogiaria alguma parte do seu corpo, protegê-la-ia nos meus braços, admiraria sua inteligência e quando por algum tipo de machismo primitivo sentiria ciúmes, sem exagero, de outro macho que se aproxima da minha fêmea.

E mesmo dizendo que não entendo as mulheres por que elas não sabem o que querem, amaria e veneraria a mulher que me dá carinho, beijinhos e atenção e que só ela sabe passar a mão no meu cabelo e na minha nuca de um jeito que me deixa arrepiado e me beija com tanto amor, que esqueceria aquele ser misterioso que me deixa, às vezes, com raiva e dúvidas do que realmente quero.

Entre amigos, reclamaria das mulheres, dava aquela coçadinha no saco, um gole na cerveja e sairia correndo para casa, ficar agarradinho debaixo das cobertas naquela noite de frio e faria amor gostoso, dizendo eu te amo ao pé do ouvido, completando que não conseguiria viver sem ela...

É difícil falar meus sentimentos, por que sou muito macho e macho não se emociona, mas faria um esforço para dizer algo que sei que ela quer muito ouvir, que isso a faria feliz e que assim eu a conquistaria cada vez mais.

Mas se eu realmente fosse homem não saberia nada disso. E é essa diferença que apimenta as relações! O gostoso são os mistérios, as discussões e dissabores. Afinal, qual seria a graça se homens e mulheres fossem iguais?

Srª Desbocada é mulher, feminina, machona às vezes, forte, frágil, vaidosa, simples, exagerada, meiga, desastrada, afetuosa, briguenta, inteligente, desligada e concorda com você quando diz que NÃO EXISTE HOMEM ASSIM COMO O DESCRITO NO TEXTO... Mas eu sonho, né? Vai que...