quinta-feira, 4 de março de 2010

O intolerante religioso

Eu queria falar de um tipo, que tenho visto muito por ai últimamente: O intolerante religioso.
É aquele tipinho de pessoa que não só intolera a religião alheia como também intolera qualquer opção que não seja a sua opção de vida. Para ele (a) sua verdade é a verdade do mundo.

A algum tempo atrás eu escutei uma frase que me fez refletir sobre escrever esse texto . Um rapaz, meu conhecido, cuja religião eu prefiro não comentar, me disse a seguinte forte frase:
-Eu tive vontade de tacar pedra nelas!
Ele se referia a duas senhoras que faziam na porta de casa (da casa delas) um referido "despacho".
Como assim tacar pedra? Por que? Que mal fazia elas a alguém para merecer sequer um pensamento de pedradas? Por um momento imaginei ao contrário. Imaginei um bando de ubandistas entrando no local religioso dele e tacando pedras... Não, isso nunca aconteceu!

Parece absurdo? Mas não é! A pouco foi noticiado aqui no Rio de Janeiro, um grupo de fanáticos invadiram um centro espirita e depredaram o local alegando que o Diabo estava ali...


Me orgulho de não ter religião nenhuma, mas respeito profundamente a religião alheia e suas crenças, não me delimito a nenhum pensamento religioso, mas constato infelizmente que algumas das maiores tragédias da humanidade foi por intolêrancia religiosa e seus devaneios...

Fazendo uma pesquisa para este blog deparei-me com a Inquisição, acho que o período mais terrivel da história religiosa mundial, a Santa inquisição levou até o seu término milhões de vidas em nome de um suposto Deus... Acredito que muito de intolêrancia foi passado para a humanidade desse período terrivel e talvez estejamos entrando numa segunda "caça as bruxas" moderna, vide Nazismo, guerras religiosas, depredações, homens bombas...  Prefiro mesmo ficar longe disso!
A quem interessar achei esse site sobre os intrumentos de tortura usados na inquisição (terrivel!): www.misteriosantigos.com/torturas.html

Espero que essa sementinha intolerante implantada nas mentes de alguns por aí não germine e preguemos o amor, a paz e principalmente o respeito.
É mais fácil quebrar um átomo do que um preconceito. (Albert Einstein)

8 comentários:

Jaime Guimarães disse...

Oi, Fabi.

Eu acho que o conceito de "religião" vem sendo distorcido ao longo dos séculos e em nosso período "de transição de século" em que vivemos absolutamente descaracterizado.

Porque "religião" vem de "religare", ou seja, ligar-se com Deus ( ou qualquer outra divindade que se tenha fé) através de ritos, orações e cultos que manifestem a fé naquela divindade.

Só que criou-se uma série de "religiões" ao redor do mundo atual que se Jesus resolvesse voltar hoje mesmo teria sérios problemas para solucionar. Porque tem muita gente que proclama ser "a igreja escolhida, a única verdadeira - a outra é do coisa-ruim, é falsa, é isso e aquilo".

E interessante: são igrejas cristãs. Deveriam simplesmente congregar os mesmos ensinamentos de Cristo.

Hoje "religião" serve como trampolim para a felicidade terrena através de bens materiais caros, muito caros. Testemunhos de "sucesso" financeiro são comuns em vários programas de pastores e padres pela TV. Claro que Deus não quer ninguém na miséria, mas também duvido que defenda a usura.

Creio que a perseguiçao religiosa sempre existiu, até mesmo antes da Idade Média - o período em que a humanidade pouco evoluiu -, é só lembrar dos primeiros cristãos perseguidos por Roma, dos próprios judeus e, pasme, a "palavra de Deus", a Bíblia", também traz referências de intolerância religiosa. Como é mesmo o nome daquele rei que não matou todos os seres vivos de um reino e que Deus acabou castigando? Tá no Antigo Testamento, aliás, um poço de intolerâncias e preconceitos, ao menos nos tempos atuais.

Ufa, deixa eu dar um basta nesse comentário senão acabo falando mais besteira do que o habitual.

Bj!

simone vauna monteiro disse...

Eu acredito em deus,e para mim é o que basta,fui criada em uma familia religiosa ate de mais,uns sao catolicos roxo,outros evangelicos...e por ai vao as religioes dos meus familiares,não é que eu tenha ficado em cima do muro,mas acho que deus é um só hoje amanha e para sempre!
A respeito dos seus textos são otimos gostei li quase todos.
sucesso...
bjuusss..

Norberto disse...

Eu realmente não sei que crença gigantesca e sem fim é essa. Também respeito as religiões mas tem algumas atitudes que, realmente... tsc. Isso tudo sem falar na hipocrisia que muito se vê nas igrejas, quando os fieis se contradizem saindo da igreja e fazendo tudo aquilo contra o qual pediram/rezaram e tudo mais. Adorei o blog, estou seguindo!

Denise Machado disse...

Oi!
Vim conhecer seu blog...
Li muita coisa, porém, uma me chamou mais atenção e já que voc~e disse que gosta de opinião, lá vai: não diz que fala merda no blog, pode ser até bonitinho pra brincar com o nome do mesmo, só que dá uma coisa ruím pensar que vai ler merda que vc fala, aí desestimula.
Grande beijo.

Stella disse...

Toda religião fala que os seguidores de outra vão para o inferno. Sendo assim, é bem provável que todo mundo vá para o inferno. É melhor acreditar em Deus e não julgar a crença do outro.
Gostei dos textos, são ótimos.

kilder disse...

Eu vim conhecer a sua "casa". Bem fascinante o teu jeito de escrever, é forte...mas sem ser agressivo!!!! religião é algo muito pessoal, quem não tem uma também deve ser respeitado...sempre!!!! sucesso pra ti. Boa semana

Rodrigo Cavaleiro disse...

Questão complicada...
Faço-me agora "agnóstico".
Certamente existe algo superior que pode traçar rotas no mundo... mas não é exatamente certo a definição de um ou de outro... Por isso concordo com a questão do respeito.

Acho ainda curioso, mesmo que um pouco de incitação à violência... você comentou o período da inquisição, aquilo realmente foi a idade das trevas. E que "igreja" pregava aquilo? Atualmente todos os ... julgam os demais errados e banais. {a matança não aconteceu né? ou aquilo foi certo? talvez tenham sido outros...}

Simone P. Cardoso disse...

Oi Florzinha,
Menina é complicado isso né? Tem tantas pessoas que fazem má interpretção o que está escrito e ai o que é que dá? A intolerância religiosa. Eu stou estudando algumas coisas sobre pra finalizar um romance que estou escrevendo - e quanto mais eu estud, mais adoro.
A má interpretação causa fadiga e estresse em qualquer que seja ambiente.
Nasci católica e fui doutrinada assim, mas ai, virei budista, que é mais uma filosofia de vida do que religião em si.
È bem interessante a troca e o respeito de opiniões. Concordo com o Kilder também.

Beiojcoas