terça-feira, 24 de novembro de 2015

Fullgás


Me abraça assim
Apertado
Com mãos que me envolvem e me arroxeiam.
Me leva pro teu quarto
Me joga na tua cama
Me morde, me lambe, me chupa...

Diz assim, com voz que fascina:
-“Olha pra mim, nos meu olhos, quero olhar bem no fundo deles.”
Eu sou só um sorriso de menina, no corpo de mulher, que sabe o que quer.
E eu quero me deliciar no seu corpo, no seu suor, na sua boca...

Ah! A sua boca! Sua boca que sabe onde beijar, onde lamber, onde morder
Sabe me deixar louca
Essa boca que morde e lambe em lugares inesperados
Dobras, curvas, tendões.
Um gemido
O encaixe dos corpos
Aperto forte na minha cintura. Aperto muito forte...
Mordida no meu pescoço
Respiração ofegante no meu ouvido.

Procuro seus olhos, mas eles já estão nos meus
Sua boca morde meu pescoço
Como um vampiro que não suga sangue
Que injeta prazer, que me consome.

A paixão nada tem a ver com amor, eu sei
Já aprendi a distinguir...
Paixão é querer consumir o outro
Trazer pra si...
Você me consome
me aperta pra ti
Como se quisesse e desejasse que entrasse em tuas vísceras.

Suor se mistura
Bafo, abraços
 Gemidos

Baixinho..............