segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Já é carnaval!!!

Época engraçada é essa de carnaval! Parece que tudo fica nas nuvens, como se por algum momento as coisas voam... Até quem não curte os dias de folia se reclusa em algum canto e voa.
A televisão entra em ecstase, as ruas entram em ebulição e tudo parece mais carnal, mais quente.
É nessa época que os tipos mais diferentes afloram diante dos nossos olhos: a mulher libertina, o homem vestido de mulher (mas que no fundo se realiza) os dreg queens, os barriguidos com a latinha na mão, os bombados para o carnaval (incrivel como os cambitos continuam finos!), os gringos extrangeiros, os turistas de outros Estados, as mulatas, as rainhas de carnaval, aquele povo que saiu do big brother e os famosos sei lá quem...
Confesso que sempre curti o carnaval, e eu que sempre observo, encontro esses tipos que mais parecem personagens tirados de uma grande pornochanchada carioca. Como dariam contos todos os meus carnavais e observações. Eu mesmo tenho muita história para lembrar... Meus carnavais!
Esse carnaval tomei uma decisão, sairei as ruas com meu bloquinho na mão anotando todas as filosofias carnavalescas e cenas esdruxalas em que por ventura assistirei.
Enquanto o povo tá lá esquecendo a corrupção, a miséria e todos os problemas o bloco passa cantando uma dessas marchinhas de carnaval e só quem não morreu vai atrás...
Aguarde mais histórias desse e de outros carnavais.

5 comentários:

Rodrigo Cavaleiro disse...

Bom ... carnaval é anestésico, rs...
Adormece as tristezas para que o "brasileiro" possa ter alguns dias de folia, alegria, mas acredito realmente que o objetivo não era para o esquecimento permanente da corrupção e miséria como comentou...

Seria algo como "um minito", "alguns dias", de paz... o problema é que natural do homem acomodado, ao parecer um pouco melhor ele obtêm mais força para sofrer, e assim segue... manipulado...

Beijo no pé ..
[o pé não oferece risco e permite o beijo já que é casada...]

Simone P. Cardoso disse...

Oi Fabi,
Não resisti e comentei personagem, por personagem.

A mulher libertina: Ela sempre é, mas no carnaval quer avisar "eu tô aqui".
Homem vestido de mulher (mas que no fundo se realiza)e os que gostam e depois vira hábito.
Os dreg queens: Esse são figurinhas carimbadas
Os barriguidos com a latinha na mão: Que se acham o máximo, ficam parados com a latinha na mão na altura do peito e olham com cara de peixe-morto.
Os bombados para o carnaval (incrivel como os cambitos continuam finos!): Que se depilam para exibir os anos de academia, esses são os famosos sabirilas, pernas de sabiá e peitos de gorila.
Os gringos extrangeiros: Que acham que o Rio é um balneário paradisiaco com muitas putas e drogas a vontade!
Os turistas de outros Estados: Que vem ver se é tudo isso mesmo que falam e passam na televisão...
As mulatas: Tradicionais
As rainhas de carnaval: Muitas se rasgam para ser...
Aquele povo que saiu do big brother (que se acham) e os famosos sei lá quem...(que também se acham).

Estou curiosa para saber suas anotações e observações sobre o tema.

O brasileiro (a maioria) tem mania de pensar: poderia estar pior (e não faz nada para melhorae, é muito conformista e só olha para o próprio umbigo...

bjs

Nyvian Sara disse...

Fabiana, você pode até ir aos blocos carnavalescos pra anotar o que você quiser, mas eu DUVIDO que você só vá escrever.. hehehe! ;)

Bersebah disse...

Fico contente com o comentário em meu espaço, obrigado!
Tenho só a concordar com o que falou a respeito do ano novo, sendo realmente algo ilusório, afinal, fisicamente, tudo permanece da mesma forma, apenas existe uma fantasia, uma instituição de que houve uma mudança de periodo, mas, de resto tudo permanece igual, nossos sonhos, tarefas do dia a dia, e busca por felicidade.

Curti bastante o que colocou a respeito do carnaval hehehe, a história da corrupção...o povo é bem dessa forma mesmo, essa é uma dança, que tem como porta voz a felicidade, a folia, curtição.São os sentimentos mais presentes.
É um evento que movimenta muito a economia, o povo aproveita para descansar por um periodo prolongado, e se restabelecer de seu costumeiros assuntos, e voltar renovado ao seu cotidiano conhecido.
Desta forma bom carnaval, espero que aproveite bem, e aguardo seus relatos sobre o que vai observar, me avise quando tiver postado, para que eu possa comentar.

Um abraço moça, e está convidada a sempre aparecer em meu espaço quando desejar, será bem vinda.

Silvana Persan disse...

curtia o carnaval qndo era criança, gostava de me fantasiar, de ir atrás dos blocos infantis. depois dos 16 acho que perdi o interesse, sou mais de ficar em casa, assistir o desfile da Mocidade pela TV, churrasquinho com os amigos e essas coisas. claro que não deixo de rir com o nome dos blocos (o melhor do caranval, na minha opinião).
evito ter que ir em qq lugar nesse período por causa de um tipo que vc não listou e está por todas as partes nessa época: os pitboys.
claro que tem gente que só quer se divertir e esquecer um pouquinho a nossa dura realidade, mas eu prefiro me divertir dentro do meu próprio quintal.