sábado, 12 de dezembro de 2009

O bolo cresceu mas não foi dividido.

Que o Brasil cresceu não há dúvida! É notável! Mas a impressão que tenho é que essa mudança foi só para a classe média para cima...
A diferença social ainda é muito grande, a distribuição de renda ainda é precária e a classe alta detém maior porcentagem do dinheiro no Brasil. Um país rico que pouco tem a haver com a grande maioria de sua população.
O aumento da empregabilidade é um fator muito bom, onde sempre teve uma alta taxa de desemprego. O problema é que os salários oferecidos são baixos, a carga horária pesada e as exigências feitas ao trabalhador são fora do padrão para determinado cargo oferecido. Como pode um pai de família, as vezes com dois, três filhos, ganhar R$450,00, pagar aluguel, água, luz, telefone? As coisas estão cada vez mais caras, fazer compras com R$100,00 é voltar para casa com 4 sacolinhas plásticas e olhe lá!
Nós dos grandes centros urbanos talvez não sentimos esse diferença, não vemos(ou não queremos ver) que não sobra nada desse fortunoso bolo para nós do proletáriado. Mas vemos as favelas crescerem e o índice de criminalidade aumentar.  Reclamamos da violência, mas esquecemos onde fica a raiz do problema...

    Será que sobra um pedacinho?

Um comentário:

francys disse...

concordo com vc q a classe media a alta tem boa parte do dinheiro do pais mas discordo q os pobles no caso as classe mais baixa falta esforço para se desenvolver finaceiro ou ate a comotação pelos alcílios do governo.
olha vc tem talendo escreve muito bem parabens otimo textosucesso no blog
conhessa o meu
bjs
http://statusfrancys.blogspot.com/